Dois seguranças morrem em tiroteio com ladrões de carga no Arco Metropolitano

O crime foi na altura de Japeri;


Segurança com um tiro na cabeça


Carro onde estavam os seguranças tem várias perfurações

RIO - Bandidos armados roubaram um caminhão carregado de cigarros por volta das 9h30 desta quarta-feira, no Arco Metropolitano, na altura da comunidade do Guandu, em Japeri, na Baixada Fluminense. Durante o assalto, os ladrões trocaram tiros com seguranças do veículo de transporte. Jones de Souza e Silva, de 28 anos, morreu no local.

Em nota, o Hospital Geral de Nova Iguaçu (Hospital da Posse) informou que Benedito Charles da Silva, de 46 anos, teve ferimento na cabeça, tórax e na mão. Ele foi atendido pela equipe médica de plantão, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O outro paciente, Reginaldo dos Santos Aragão, de 31 anos, teve ferimento na cabeça, costas e na mão direita. Ele foi encaminhado para o centro cirúrgico. Seu estado de saúde é estável.

Em nota, a Polícia Militar informou que, segundo informações do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV) e do 24ºBPM (Queimados), policiais foram acionados para ocorrência no Arco Metropolitano, altura da comunidade do Guandu, em Japeri.

No local, funcionários de empresa de vigilância que acompanhavam veículo de carga de cigarros foram encontrados feridos. Dois vigilantes foram socorridos para unidades hospitalares da região e um veio a óbito na via. A perícia foi acionada. No momento, equipes do 24ºBPM, 15ºBPM (Caxias), 39ºBPM (Belfod Roxo) e BPRv estão fazendo uma operação na comunidade do Guandu para prender envolvidos no crime e recuperar o caminhão.

A Souza Cruz divulgou uma nota dizendo que lamenta profundamente o episódio, que culminou com a morte de dois vigilantes que escoltavam um carro com carga de cigarros da companhia.

"A Souza Cruz reconhece a gravidade da situação do país e do Rio de Janeiro em particular, mas não pode mais aceitar que esta situação, que tem se repetido com uma frequência assustadora, se mantenha sem que nada seja feito pelas autoridades. Mais do que os prejuízos financeiros, o que tem preocupado fortemente a Souza Cruz é a perda de vidas e o abalo psicológico das pessoas que passam por estes episódios.", diz a nota.


A empresa disse ainda que sempre manteve diálogo com as autoridades de segurança nos níveis estadual e federal, mas o roubo de cargas de cigarros chegou a níveis inimagináveis, o que demanda uma ação contundente do Poder Público.


A carga levada era de cerca de 40 caixas de cigarro. Bandidos fortemente armados em alguns veículos chegaram atirando, atingindo três dos vigilantes de escolta terceirizados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...