Polícia investiga tortura e morte de líder de facção do Rio Grande do Sul.




Um dos mais famosos assaltantes gaúchos de banco e carro-forte, conhecido como Orides Telles da Silveira o "Bonitinho", de 47 anos, apontado como uma das lideranças da facção Os Manos, foi torturado e decapitado. A Polícia Civil já está de posse de imagens chocantes da execução que ocorreu após o criminoso ter sido rendido e sequestrado de sua residência, no final da noite dessa terça-feira (02/05), no bairro Orico, em Gravataí. No vídeo, a vítima, toda ensanguentada, aparece cercada de indivíduos com roupas camufladas e toucas ninjas, portando fuzis, sendo depois decapitada com uma machadinha. Na manhã desta quinta, o titular da Delegacia de Homicídios de Gravataí, delegado Volnei Fagundes Marcelo, confirmou que o corpo de Bonitinho não foi encontrado até o momento. Dois veículos que teriam sido utilizados nos sequestro da vítima, um Toyota Corola e um Ford Focus, apareceram incendiados na manhã de quarta-feira no Distrito Industrial de Cachoeirinha. No meio policial circula a hipótese de que a execução foi cometida pelos integrantes da facção rival Bala Na Cara. Trata-se de uma possível vingança pela morte do cunhado de um dos dirigente dos Bala na Cara, que está recolhido no sistema prisional, ocorrida recentemente em Sapiranga. Na última segunda-feira, em São Leopoldo, um parceiro de Bonitinho, conhecido como Leco, foi sequestrado e torturado para indicar o endereço da vítima. O corpo de Leco foi desovado na terça-feira em Gravataí. Os policiais acreditam que haverá uma nova onda de retaliações entre as duas facções.