( ATUALIZADO) MOMENTO DA EXPLOSÃO DA MARATONA DE BOSNTON (FOTOS)















Vídeo 

                                           video




A chegada da maratona de Boston nesta segunda-feira teve duas explosões que aterrorizaram participantes e espectadores. Ainda não há informações sobre as causas do incidente, nem confirmação oficial do número de mortos e feridos. Segundo informações divulgadas no Twitter do Departamento de Polícia de Boston, pelo menos duas pessoas morreram, e outras 23 ficaram feridas após as explosões.

Aproximadamente três horas depois que os vencedores finalizaram a prova, a primeira explosão aconteceu perto de um hotel na Boylston Street, logo antes da linha de chegada. Antes da tragédia, a prova masculina foi vencida pelo etíope Lelisa Desisa, e a queniana Rita Jeptoo ficou com a vitória no feminino.

Minutos depois, veio a segunda explosão, que aconteceu a poucos metros da primeira. Mais tarde, houve uma terceira, na Biblioteca JFK, onde fica o memorial e um museu em homenagem ao ex-presidente norte-americano John F. Kennedy. Mas não há indícios de que o incidente da biblioteca esteja relacionado às explosões da maratona, segundo a polícia.

Oficiais de inteligência informaram à agência AP que outros dois dispositivos de explosão foram desmantelados nas proximidades da linha de chegada da maratona de Boston.

Fontes dos órgãos federais de investigação contestaram os números da polícia de Boston e informaram ao jornal The New York Post que houve pelo menos 12 pessoas mortas. Já oBoston Globe divulgou que mais de 100 pessoas ficaram feridas.

O consulado brasileiro em Boston está de prontidão em relação a questão. Mas, até agora, não há nenhum pedido de ajuda ou emergência feito por brasileiro. A informação é corroborada pelo consulado em Boston e pelo Itamaraty.

A princípio, nos Estados Unidos, esse tipo de informação costuma chegar rápido ao consulado, segundo o Itamaraty. Cerca de 130 brasileiros estavam inscritos na corrida de rua, considerada a mais antiga do mundo e que ocorre desde 1897 na terceira segunda-feira de abril, o Dia dos Patriotas no estado de Massachusetts.

Os feridos foram socorridos pelo serviço médico disponível no local para atender aos corredores exaustos. A espectadora Cherie Falgoust relatou à agência AP que ouviu as explosões enquanto aguardava seu marido: "Eu não sei o que havia naquele prédio, simplesmente explodiu, e então voaram cacos de vidro por toda a parte. Alguma coisa atingiu a minha cabeça, não sei o que era".

O canadense Mike Mitchell, atleta que terminou a maratona, disse que estava olhando para trás na linha de chegada e viu uma "explosão massiva": "A fumaça subiu 15 metros. As pessoas começaram a correr e gritar após ouvirem o barulho. Todo mundo está assustado".

"Houve uma explosão, policiais, bombeiros e equipes de emergência médica estão no local. Não temos indicação de quantas pessoas estão feridas", disse uma porta-voz do Departamento de Polícia de Boston.

A polícia de Boston está no comando das operações de investigação, mas, segundo um policial relatou à ABC, o caso deve passar para a esfera federal.

"Logo que o incidente for identificado como um ataque terrorista, o FBI tomará conta do caso. Eles estão tentando identificar rostos que estavam próximo ao local no momento da explosão. Estão tentando identificar suspeitos", declarou o policial.