Ricardo Campos de Oliveira, 33 e a namorada, Lícia Gardênia Lima de Almirante, 23, foram executados com vários tiros quando estavam dentro de um carro, um Prisma branco, placa NMC 4777/AL. O crime foi registrado na tarde desta sexta-feira (29) em um dos trechos da Travessa Ângelo Martins, no bairro da Ponta da Terra, parte baixa de Maceió.

Pessoas que residem na rua relataram aos policiais do 1º Batalhão da Polícia Militar (1º BPM) que confundiram os tiros com o barulho das bombas de São João e que somente após alguns minutos que perceberam se tratar de um homicídio. Os corpos permaneceram presos pelo cinto de segurança, nas se sabendo se quem atirou estava dentro ou fora do veículo, cuja as portas estavam travadas.

Ricardo era ex-presidiário e estava em liberdade há cerca de duas semanas e tinha comprado o carro alegando que iria fazer transporte clandestino de passageiro. Ele respondia por diversas modalidades de crimes. Em 20 de janeiro de 2011 ele foi preso na Jatíuca por homens do 1º BPM na companhia de uma mulher identificado pelo nome de Jaqueline Santos. Com o casal foi encontrada 21 pedras de crack, 5g de maconha, aparelhos celulares, uma câmera digital e R$ 819 reais em espécie. Em depoimento ele negou que era traficante. Já no dia 10 de fevereiro deste ano Ricardo foi preso mais uma vez pelo 1º BPM na Avenida Jangadeiro Alagoanos, após roubar a aposentada Maria Lúcia Vergetti Cardoso.

Ricardo Campos também era suspeito de ter participado do assassinato do gráfico José Ednaldo, o “Tiririca”, funcionário do jornal Tribuna Independente, executado com um tiro nas costas no dia 30 de dezembro de 2010. A vítima tinha sacado dinheiro e retornava para o trabalho quando foi seguido e atingido pelo disparo, morrendo no interior do jornal. Ele chegou a ser ouvido pelo delegado Robervaldo Davino, que investigava o crime










Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...